Resumo do livro As Horas Nuas de Lygia Fagundes Telles

Introdução

“As Horas Nuas” é um romance escrito por Lygia Fagundes Telles, uma das mais renomadas escritoras brasileiras do século XX. Publicado em 1989, o livro aborda temas como amor, solidão e busca pela identidade.

Enredo

A história se passa em São Paulo, e tem como protagonista Virgínia, uma mulher de meia-idade que vive uma vida solitária e monótona. Ela trabalha como tradutora e passa seus dias em um pequeno apartamento, onde se refugia da realidade.

Virgínia é uma personagem complexa, com uma personalidade introspectiva e cheia de conflitos internos. Ela se vê presa em um casamento sem amor com o marido, Marcelo, e sente a falta de uma conexão verdadeira com as pessoas ao seu redor.

Em busca de uma fuga da sua rotina, Virgínia se envolve com um homem mais jovem chamado Daniel. Esse relacionamento proibido desperta nela sentimentos há muito tempo adormecidos, mas também a coloca em uma situação de conflito moral.

Temas abordados

Um dos temas centrais do livro é a solidão. Virgínia é uma personagem solitária, que se sente desconectada do mundo e das pessoas ao seu redor. Ela busca na relação com Daniel uma forma de preencher esse vazio emocional, mas também se questiona sobre os limites dessa busca.

O amor também é um tema recorrente em “As Horas Nuas”. Virgínia questiona o significado do amor em seu casamento e em seu relacionamento com Daniel. Ela reflete sobre as diferentes formas de amar e sobre as expectativas que colocamos nas relações afetivas.

A busca pela identidade é outro tema importante no livro. Virgínia se vê em uma encruzilhada, questionando quem ela realmente é e o que deseja para sua vida. Ela se confronta com suas escolhas e se questiona sobre a possibilidade de se reinventar.

Estilo de escrita

Lygia Fagundes Telles é conhecida por sua escrita poética e introspectiva, e em “As Horas Nuas” não é diferente. A autora utiliza uma linguagem delicada e cheia de nuances para explorar os pensamentos e sentimentos de Virgínia.

O romance é narrado em terceira pessoa, o que permite ao leitor ter uma visão mais ampla dos conflitos internos da protagonista. A escrita de Telles é rica em detalhes e utiliza metáforas e imagens poéticas para descrever as emoções e os cenários do livro.

Conclusão

“As Horas Nuas” é um livro que nos convida a refletir sobre a solidão, o amor e a busca pela identidade. Através da história de Virgínia, Lygia Fagundes Telles nos presenteia com uma narrativa sensível e profunda, que nos faz questionar nossas próprias escolhas e anseios.

Com sua escrita poética e sua habilidade em explorar os sentimentos humanos, Telles nos transporta para o mundo interior de Virgínia, nos fazendo refletir sobre a complexidade da vida e as diferentes formas de amar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *