Resumo do livro Informação ao Crucificado de Carlos Heitor Cony

Introdução

O livro “Informação ao Crucificado” de Carlos Heitor Cony é uma obra de ficção que aborda temas como política, poder e corrupção. Publicado em 1994, o autor utiliza uma narrativa envolvente para explorar a história de um jornalista que se vê envolvido em uma trama de intrigas e segredos.

Contexto histórico

A história se passa durante o período da ditadura militar no Brasil, mais especificamente nos anos 70. Nesse período, o país vivia sob um regime autoritário, com censura e repressão aos meios de comunicação. Esse contexto político conturbado é fundamental para a trama do livro, pois influencia diretamente as ações e decisões dos personagens.

Personagens principais

O protagonista da história é um jornalista chamado Eduardo Marciano. Ele é um profissional dedicado e comprometido com a verdade, mas acaba sendo manipulado e utilizado como peça em um jogo de interesses políticos. Outros personagens importantes incluem Laura, uma mulher misteriosa que desperta a curiosidade de Eduardo, e o Coronel, um poderoso político que tem segredos a esconder.

Enredo

A trama se desenrola a partir do momento em que Eduardo recebe uma informação confidencial sobre um crime cometido pelo Coronel. Esse segredo pode abalar as estruturas do poder, e o jornalista se vê diante de um dilema: publicar a informação e correr o risco de ser perseguido e silenciado, ou guardar o segredo e viver com a culpa de encobrir um crime.

Ao longo do livro, Eduardo se envolve em uma rede de intrigas e traições, onde nem tudo é o que parece. Ele descobre que a verdade é relativa e que muitas vezes é difícil distinguir quem são os mocinhos e quem são os vilões. A narrativa é repleta de reviravoltas e surpresas, mantendo o leitor envolvido do início ao fim.

Temas abordados

“Informação ao Crucificado” trata de temas universais como ética, poder e manipulação. O livro questiona a importância da informação em uma sociedade democrática e expõe as fragilidades do jornalismo em um contexto de censura e repressão. Além disso, a obra também aborda a corrupção e a impunidade, mostrando como esses problemas podem corroer as estruturas do poder.

Conclusão

O livro “Informação ao Crucificado” de Carlos Heitor Cony é uma leitura envolvente e reflexiva. Através da história de Eduardo Marciano, o autor nos convida a refletir sobre o papel da informação na sociedade e a importância de lutar pela verdade, mesmo diante das adversidades. Com uma narrativa cativante e personagens complexos, o livro nos mostra que nem sempre a linha entre o certo e o errado é clara, mas é fundamental manter a integridade e a busca pela justiça.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *