Resumo do livro O Filho Eterno de Cristovão Tezza

Introdução

“O Filho Eterno” é um romance escrito por Cristovão Tezza, publicado em 2007. A obra é baseada em fatos reais e retrata a experiência do autor ao lidar com a paternidade de um filho com síndrome de Down.

Contexto

O livro se passa no Brasil, nas décadas de 1970 e 1980, período marcado por mudanças políticas e sociais no país. O protagonista, que também é o narrador da história, é um escritor em busca de reconhecimento profissional, enquanto enfrenta os desafios de ser pai de um filho com necessidades especiais.

Personagens

O livro apresenta uma variedade de personagens, mas o foco principal é no protagonista e em seu filho. O protagonista é um escritor em busca de sucesso literário, que se vê confrontado com as dificuldades de criar um filho com síndrome de Down. Seu filho, por sua vez, é retratado como uma criança amorosa e cheia de vida, apesar das limitações impostas pela condição.

Enredo

O enredo de “O Filho Eterno” gira em torno das experiências do protagonista como pai de um filho com síndrome de Down. O livro retrata os desafios enfrentados pela família, desde o momento em que descobrem a condição do filho até sua adolescência.

O autor explora as emoções conflitantes do protagonista, que oscila entre o amor incondicional pelo filho e a dificuldade de lidar com as limitações impostas pela síndrome de Down. O livro também aborda questões como a aceitação da diferença, a busca por uma identidade própria e a reflexão sobre o significado da paternidade.

Temas e Mensagens

“O Filho Eterno” aborda diversos temas relevantes, como a inclusão social, a superação de preconceitos e a importância do amor e da aceitação. O livro também levanta questões sobre a maternidade e a paternidade, mostrando as transformações e desafios que esses papéis podem trazer para a vida de uma pessoa.

Conclusão

“O Filho Eterno” é um livro comovente e reflexivo, que retrata com sensibilidade a experiência de ser pai de um filho com síndrome de Down. A obra de Cristovão Tezza nos convida a refletir sobre a importância da empatia, da aceitação e do amor incondicional na construção de uma sociedade mais inclusiva e humana.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *