Resumo do livro Terra Papagalli de José Roberto Torero & Marcus Aurelius Pimenta

O livro “Terra Papagalli” é uma obra escrita por José Roberto Torero e Marcus Aurelius Pimenta, publicada em 1997. A história se passa no século XVI, durante a época das grandes navegações e expedições marítimas.

A narrativa é uma sátira que retrata a chegada dos portugueses ao Brasil, explorando de forma humorística os choques culturais entre os colonizadores europeus e os povos indígenas. O título do livro faz referência à grande quantidade de papagaios encontrados na região naquela época.

Os protagonistas da história são dois irmãos portugueses, Cosme e Manoel, que embarcam em uma expedição rumo ao Brasil. Durante a viagem, eles enfrentam diversas aventuras e percalços, conhecendo diferentes povos indígenas e se envolvendo em situações engraçadas e inusitadas.

Ao longo da trama, os autores exploram a visão dos colonizadores europeus sobre os nativos brasileiros, retratando estereótipos e preconceitos da época. No entanto, a obra também critica a postura dos portugueses, mostrando como muitas vezes eles se mostravam ignorantes e arrogantes diante das culturas e tradições dos povos indígenas.

Além disso, o livro aborda temas como a exploração do Brasil pelos colonizadores, a escravidão, a catequização dos indígenas e a busca por riquezas. Os autores utilizam uma linguagem descontraída e repleta de ironia para retratar esses acontecimentos históricos.

Uma das características marcantes da obra é o uso de ilustrações coloridas, feitas por Eduardo Oliveira, que complementam a narrativa e ajudam a criar um ambiente visualmente rico e detalhado.

“Terra Papagalli” é uma leitura divertida e instigante, que mescla fatos históricos com elementos ficcionais. O livro proporciona ao leitor uma reflexão sobre a formação da identidade brasileira, as influências culturais e as consequências do processo de colonização.

Em resumo, “Terra Papagalli” é uma obra que utiliza o humor e a sátira para retratar a chegada dos portugueses ao Brasil, explorando os choques culturais entre os colonizadores e os povos indígenas. Com uma linguagem descontraída e ilustrações coloridas, o livro proporciona uma leitura divertida e reflexiva sobre a formação da identidade brasileira.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *